10 de mai de 2015

Um amontoado de um monte de coisas.

É engraçada a relação que eu tenho com as pessoas que leem meu blog. Amo que as pessoas o leiam, mas é estranho quando leem na minha frente.

Me sinto super exposta, e fico envergonhada. É sei lá... estranho.

Tipo assim, quero que elas saibam o que eu sinto, mas ao mesmo tempo fico com paranoia de pensar 'será que eu disse demais?'

Aliás, isso não e´só coisa do blog, ultimamente tô pensando se eu deveria sufocar um pouquinho as minhas palavras, porque aparentemente elas andam incomodando.

Aí eu lembro de uma frase da minha blogueira preferida "para quem vive das palavras trancar inspiração não é algo saudável".

Eu sou tão doida por justiça e por tentar consertar as coisas que as vezes penso em guardar as Letrar em uma gaveta e seguir Direito.

Mas acho que o meu lado é o esquerdo mesmo.

Acho que justamente por ser de Letras que sou assim. É essa mania de roteirista de querer ajeitar cada detalhe de todas as cenas.

Ops, isso não é mais Letras.

Que bagunça, hein menina!

Decida-se.

Bom, a única coisa que eu sei disso tudo é que quero e preciso deixar minhas palavras livres. Senão prendo minh'alma numa gaiola, e isso não dá, minha liberdade não permite.

Minha liberdade também não permite que minh'alma e meu coração fiquem tão expostos assim, porque a liberdade me blinda, também.

Só queria avisar que não dá pra parar de falar. Aí vou em perdendo aos pouquinhos, e desculpa, mas Leticia sem as palavras ( e o sentimentos, principalmente) simplesmente é um mutante. É nada. É eu sem eu mesma.

Perdão a quem eu firo de alguma maneira. Mas acho que se tem ferimento, é porque tem coisa falada certa. às vezes a gente só não quer ouvir.

Perdão para quem às vezes quer me ouvir e às vezes eu calo.

Desculpem-me, mas é que essa sou eu.

E não é que eu não possa mudar, todos mudamos, e eu já disse mas alguns nós, os que prendem nossa alma no corpo por exemplo, não podem ser desatados.

E isso é um desses nós.

Minhas palavras são o espelho da minha alma.

Talvez se você não gosta d oque vê, é porque talvez o espelho esteja virado não para mim, mas para você.

(Só estou comentando, aliás.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário