25 de mai de 2015

One more sweet confession

Meu amor,

quando decidi nos dar uma nova chance não achei que tudo fosse vir com a força que veio e me derrubar de costas no chão, e agora eu estou dolorida e confusa.

Juro que tentei te esquecer e tentei esquecer todo o bem que você me fez.

Tentei te odiar, e te confesso que por um tempo eu consegui. Eu quase consegui.

Fiz todas as minhas amigas te odiarem. Fiz meus amigos que também são os maiores idiotas do mundo quererem quebrar sua cara. Tentei provar para mim mesma e internalizar que um erro nosso apagou todos os acertos.

Mas não consigo, e nem acho certo. Decidi tentar de novo porque acredito que nada que te fez tão bem é capaz de ser tão ruim.

Exagerei um pouquinho demais. Eu sei disso. Sei que erramos em conjunto, mas juntos fomos bons. Nos tornamos em uma das melhores coisas que já tive participação.

Já vi histórias acontecerem e terem os mais diversos desfechos. Já vi pessoas que tornaram-se as piores pessoas depois de sentimentos tão bons. Já vi pessoas tentarem achar o erro em tudo. Já vi pessoas que esqueceram tudo e afogaram-se nas bebidas fortes e nas luzes cegantes das baladas.

Não quero que o que tivemos se torne em algo tão mesquinho que pode ser esquecido em uma dose. Então, estou te escrevendo isso para tentar te fazer entender um pouquinho do que eu passei.

Mas isso é só uma fração.

Não acho que seja sua responsabilidade o que eu passei ou deixei de passar. Mas acho que devo isso para nós.

Me perdoa?

Já te perdoei, e espero que o desfecho da nossa história não seja nenhum dos que eu citei.

Nunca vi história como a nossa. Nem acabar como a nossa.

Acho que é porque ela ainda não acabou.

Att,


Nenhum comentário:

Postar um comentário