8 de mar de 2015

Você precisa continuar, menina.





Você ultimamente anda pedindo motivos para continuar. Para lutar. Para viver. E ser. Você precisa.

Então arranquei uma folha do meu caderno de Física e estou aqui te rabiscando essa listinha de motivos pelos quais você deve seguir.

Não vou enumerar. Não vou fazer itens. Só vou te dizer o que eu acho que seria o suficiente, e que você já deveria saber.

Um dos motivos e pelas coisas que você ainda não fez e morre de vontade de fazer. Pelos saltos radicais, pelos shows que ainda não teve oportunidade de ir, pelas festas em que não se acabou de dançar, pelos sonhos que ainda não se tornaram projetos. Pela faculdade. Pela profissão que você quer seguir. Pelos seus propósitos. Seus princípios. Por seus valores. 

Que danem-se esse valores. Você deve continuar pelo que quer. Pelo que acredita. Pelo que mesmo não acreditando, quer arriscar. 

Pelo menino que te deixa de bochechas vermelhas e com o coração acelerado. Aquele mesmo, aquele que te faz rabiscar corações no caderno, que te faz rir sozinha e desviar o olhar depois de meio segundo quando ele está olhando de volta. Aquele que te faz ter vontade de bater nele e fazer carinho.

Você precisa continuar por aquela cor de batom que ainda não experimentou, mas que ama. Pelo delineador que ainda não aprendeu a passar. Pela nail-art que ainda não praticou. 

Mais um motivo é as histórias que você ainda não escreveu. Não terminou de escrever, que são só ideias soltas na sua mente ou rabiscos naquele caderno com a capa que você mesma fez. Aquelas que você ainda não conseguiu continuar. 

Pelos textos no blog, pelos tweets, pelas postagens, pelas fotos no Instagram ou na memória ainda vazia no seu celular. 

Por quem gosta de você e também tem motivos para parar, mas que por você, continua.

Pelos sorrisos, pelas lágrimas ainda não derramadas, pelos grito presos na garganta, pelas ideias soltas no ar, pelas palavras na ponta da língua. 

Por nós.

Por eles.

Por você.



Nenhum comentário:

Postar um comentário