28 de ago de 2016

Um pouquinho sobre amizade.

Faz muito tempo que eu não escrevo sobre amizade. Muito mesmo. Tanto que até tinha esquecido desse tema que é tão lindo e se tem tanta coisa pra dizer. A gente se perde um pouco, né? Perde o prumo e a direção do nosso barquinho que a gente vai levando durante a vida, se perde ao conhecer algumas pessoas e se perde mais ainda ao perdê-las. 

A gente tem mania de reclamar demais que não tem ninguém, reclama demais se tem alguém por muito tempo, diz que não tem amigos, diz que não tem onde se apoiar. Sei que em grande parte das vezes é o sentimento que temos. 

Tive uma conversa uns meses atrás que seguia mais ou menos da seguinte maneira: "eu não tenho amigos." Fiquei deveras chocada e um tantinho desconfiada, mas a pessoa falava sério. Em certa parte da conversa ela disse que, pra ela, um amigo era alguém que colocava todas as tuas necessidades na frente das de todos os outros, inclusive dela própria. Discordei, mas não por muito tempo,porque se queres um conselho, aqui vou eu: algumas discussões não devem ser levadas pra frente naquele momento, mas refletidas, e aí então, aproveitadas. O fiz. E justamente por isso (e por uma sugestão) que estou aqui para falar do que acho que é amizade, e do que vejo como tal.

É extremo egoísmo querer que alguém te coloque na frente de todas as outras pessoas. É egoísmo cobrar que alguém largue tudo e qualquer coisa por tua causa. Pra mim, e espero que pra muito mais gente, a amizade não é isso, não é ser subordinado. É ser parceiro.

É impulsionar e inspirar a pessoa a seguir seus sonhos, a abrir as asas e voar pra longe, mesmo que doa. É deixá-la livre, mas com a segurança de que ela sempre terá um ninho pra voltar. Um lar. Acho que a amizade é sobre puxar a orelha, discordar, e não dar certo sempre. Porque se há concordância mútua para sempre, e em todo momento, é porque não há sempre sinceridade. Eu não acho possível, pelo menos.

Inclusive, somos pessoas diferentes e singulares. Não existe uma receita secreta para nada dar certo, muito menos pra esse compromisso e laço que é ser amigo de alguém. 

Imagino que a amizade é se sentir à vontade a ponto de saber que pode contar tudo, mas confiança para saber que não é necessário contar tudo. É ficar meses sem falar com alguém e quando o fizer, ser igual. É amar, incondicionalmente. 

Não acho que deva ser alguém colocar todas as tuas necessidades na frente das dela ou sair teu socorro toda vez que você gritar, mas o fazer, em algum momento.

Porque amor não é obrigação, e amizade é dom, é bênção. É compromisso que só quem é merecedor tem a oportunidade de cumprir, mas que todos deveriam experimentar pelo menos uma vez na vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário