16 de mar de 2015

Talvez.



Talvez eu não tenha nascido para ser a advogada que meus pais querem que eu seja.

Talvez eu simplesmente não tenha nascido para ser a boa garota.

Talvez eu não saiba nada do mundo.

Talvez minha cabeça viva nas nuvens.

Talvez eu não me importe com a opinião dos outros.

Talvez eu não tenha horário para chegar em casa.

Talvez eu goste de meninas e meninos.

Talvez eu nunca tenha me apaixonado.

Talvez eu seja apenas ingênua.

Talvez eu queira chamar atenção.

Talvez eu goste de batom vermelho.

Talvez meu all star seja mais caro que suas sandálias.

Talvez eu já tenha mandado um professor para o inferno.

Talvez eu já tenha colado em uma prova.

Talvez eu tenha sido cruel.

Talvez eu não preste.

Talvez eu não tenha nascido para amar.

Talvez eu não te entenda.

Talvez eu goste de Maria Gadú.

Talvez eu não deva satisfações.

Talvez o cigarro já esteve em meus lábios.

Entre meus dedos.

Talvez eu tenha exagerado noite passada.

Talvez eu só queira saber quem eu sou.

Talvez eu só queira respostas.

Talvez eu já tenha me machucado intencionalmente para parar de me machucar.

Talvez eu tenha escrito aquilo sábado passado.

Talvez eu não acredite em Deus.

Talvez eu não acredite em nada.

Talvez sim.

Talvez eu queira.

Talvez eu fiz.

Talvez eu não sei.

E você?

Quem sabe?

Talvez. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário